[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 483: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 379: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 379: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 112: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 112: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/bbcode.php on line 112: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead
Fórum dos Aprovados no Sistema Petrobras • Exibir tópico - PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Fórum de discussão sobre o PSP-2012/1 da Petrobras

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Qua 22/Jan/2014, 11:18 am

Conforme informado pelo Lipepetroleiro Enviado em: Qua Jan 22, 2014 10:55 am, no Correio Web:



Fonte: http://forum.concursos.correioweb.com.b ... start=1220
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Qua 22/Jan/2014, 11:19 am

Essa tal ata não está publicada nos andamentos do processo, portanto, parece que trocaram o que era para ser publicado mesmo.

Abraços.
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Natofla12 » Seg 03/Fev/2014, 9:53 am

Alguém sabe informar se realmente o PSP-1/2012 foi prorrogado para 2016? A última informação é esta abaixo:

Galera... Segue o link da ACP que mandou prorrogar o concurso de 2012/1

Foi publicada hoje e a PETROBRAS não pode fazer concurso no BRASIL para os cargos que fez nesse concurso. Nosso CASO DEVERIA SER FEITO IGUAL.

http://www.trt5.jus.br/default.asp?pagi ... o_numero=1

NatoFla :thumbup:
Natofla12
1º Sargento
1º Sargento
 
Mensagens: 40
Registrado em: Ter 28/Ago/2012, 10:06 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Seg 03/Fev/2014, 12:12 pm

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Qui 20/Fev/2014, 5:21 pm

E pimba na Petrobras, lá no TST. =)) =)) =))

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Qui 27/Fev/2014, 12:50 pm

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor CrazyLog » Sex 14/Mar/2014, 1:14 pm

rato CInza te mandei uma MP, ve lá depois e me responde. Abraço
CrazyLog
Soldado 2ª Classe
Soldado 2ª Classe
 
Mensagens: 3
Registrado em: Qui 13/Mar/2014, 9:01 pm

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor CrazyLog » Sex 14/Mar/2014, 7:28 pm

Olá Rato Cinza tudo bem? Gostaria de sua opniao... é o seguinte sou do ES, eu e mais 2 pessoas estamos com uma ação, e os desembargadores da 2ª instancia deu vitoria pra gente e concedeu a tutela antecipada, a Petro tem 45 dias pra convocar a gente... o que vc acha da tutela? já decidi que vou sair do emprego pra pegar a tutela, vc conhece alguém que está lá dentro com a tutela? meu advogado disse que é muitoooo dificil cair, já que ganhamos em segunda instancia.... fala ai.

Abraço
CrazyLog
Soldado 2ª Classe
Soldado 2ª Classe
 
Mensagens: 3
Registrado em: Qui 13/Mar/2014, 9:01 pm

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Seg 17/Mar/2014, 11:11 pm

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Seg 17/Mar/2014, 11:15 pm

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor CrazyLog » Seg 17/Mar/2014, 11:30 pm

CrazyLog
Soldado 2ª Classe
Soldado 2ª Classe
 
Mensagens: 3
Registrado em: Qui 13/Mar/2014, 9:01 pm

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Ter 18/Mar/2014, 10:46 am

Fique tranquilo, pois, dificilmente o resultado se inverte depois de vitória em sugundo grau.

Tenha em mente que seu advogado tem duas opções:

1) Fazer valer a antecipação da tutela
2) Executar provisóriamente

Abraços.
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Ter 15/Abr/2014, 5:59 pm

E pimba na Petrobras. Paulada a favor dos aprovados de 2008. Acórdão de 2º grau na ACPU de 2008 do MPT/RJ. =))

Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor daniloafb » Seg 30/Jun/2014, 1:56 pm

Caro Rato Cinza, o que acontece com o julgamento do TRT 5ª Região a favor do CR.2012.1 ?
Achei no mínimo estranho, pois estava lá como se estivesse na mão do juiz, e agora tudo como "tramitação excluída".
Para esclarecer, já foi julgado em primeira instância? A que se refere a decisão divulgada na internet?
daniloafb
Soldado 1ª Classe
Soldado 1ª Classe
 
Mensagens: 9
Registrado em: Qui 04/Abr/2013, 2:37 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Seg 30/Jun/2014, 10:06 pm

daniloafb,

Me parece que lançaram tramitação equivocada e estão corrigindo.

Não foi julgada ainda. A que decisão você se refere?

Abraços.
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor daniloafb » Ter 01/Jul/2014, 2:48 pm

Caro Rato Cinza, me refiro ao julgamento abaixo:


"http://www.trt5.jus.br/default.asp?pagina=consultaDeProcesso&_seq_cnj=0000579&_dig_cnj=44&_ano_cnj=2013&_justica_cnj=5&_regiao_cnj=05&_vara_cnj=0028&tipo_numero=1"

No dia 21/01/2014 10:13 DECISÃO DIVULGADA NA INTERNET, tem uma decisão favorável ao MPT.

Se isso não é resultado de um julgamento, o que seria?
daniloafb
Soldado 1ª Classe
Soldado 1ª Classe
 
Mensagens: 9
Registrado em: Qui 04/Abr/2013, 2:37 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Ter 01/Jul/2014, 8:43 pm

daniloafb,

Trata-se de erro do TRT. Veja a data da decisão, é do ano passado. Veja a mesma decisão na data correta. Isso já foi identificado a meses, em diversos fóruns na net.

Abraços.
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Sáb 02/Ago/2014, 7:59 pm

ACPU Julgada procedente em parte! Agora será preciso aguardar a publicação da sentença...

Processo/Recurso: 0000579.44.2013.5.05.0028
Local do Processo 28ª. VARA DO TRABALHO DE SALVADOR
Autuado em 20/05/2013
Autor Ministerio Publico do Trabalho
Réu Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras
Advogado 005869-BA JOÃO ALVES DO AMARAL; 003715-BA RUBEM RODRIGUES NOGUEIRA JUNIOR; 009326-BA THÁRCIO FERNANDO SOUSA BRITO
Data da consulta 02/08/2014 19:56:09
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Junior8 » Ter 05/Ago/2014, 9:20 pm

Rato,

Acaba de sair o acordão do meu processo individual. Infelizmente perdi em segunda instancia. Apesar de ter provado que existe terceirização, inclusive em numero superior ao cadastro reserva , isto é , daria para contratar todo o CR. O relator entende que a terceirização não é ilegal e que não estou incluido na area fim da empresa. A turma reconhece a terceirização , mas no entendimento deles não há nada de errado nisso.

Pergunta: Como já estou trabalhando, como fica minha situação?

Segue acordão:

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO
PROCESSO nº xxxxxxxxxxx (RO)
RECORRENTE: PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS
RECORRIDO: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
RELATOR: NELSON TOMAZ BRAGA
RECURSO ORDINÁRIO. PETROBRAS. TERCEIRIZADOS.
CONCURSADOS. EXPECTATIVA DE DIREITO À NOMEAÇÃO.
Os candidatos aprovados no cadastro de reserva gozam
apenas de mera expectativa de direito, não sendo alcançados
pela proteção da ordem jurídica até adquirir a qualidade de
direito subjetivo. A contratação de trabalhadores terceirizados,
por si só, não significa dizer que houve preterição dos
candidatos aprovados, visto que a preterição que se configura
ilegal é aquela que pode ocorrer entre os candidatos
aprovados no concurso dentro da ordem classificatória, e não
entre candidatos aprovados e trabalhadores terceirizados.
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de RECURSO
ORDINÁRIO em que são partes:PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS,como
Recorrente, e xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx, como Recorrido.
A MM.ª 20ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, pela r. sentença ID
401587, da lavra da Juíza CISSA DE ALMEIDA BIASOLI, julgou parcialmente procedentes os
pedidos formulados pelo Autor.
A Ré recorre ordinariamente, ID 401630, postulando a reforma da
decisão que determinou a convocação do Autor e a sua contratação na função de Analista de
Sistemas.
Devidamente notificado, o Autor apresentou contrarrazões (ID
401605), sem a arguição de preliminares.
As custas e depósito recursal foram devidamente recolhidos (ID
401620).
Os autos não foram encaminhados ao douto Ministério Público do
Trabalho, nos termos do artigo 85 do Regimento Interno desta Corte.
É o relatório.
VOTO
I - CONHECIMENTO
Conheço do recurso ordinário da Ré por preenchidos seus
requisitos de admissibilidade.
II - MÉRITO
DIREITO À NOMEAÇÃO PARA O CARGO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Pretende a Ré a reforma da decisão de origem, sob a alegação de
que, ao deferir o pedido do Autor, a Julgadora de primeira instância partiu da equivocada
premissa de que a Ré praticara terceirização irregular. Sustenta, em suma, que os contratos de
terceirização de serviços de TI (Tecnologia da Informação) não têm como objeto o exercício das
atividades inerentes ao cargo de Analista de Sistemas, mas sim de um serviço especializado
ligado à sua atividade- meio, razão pela qual não há falar em qualquer irregularidade nos
referidos instrumentos. Afirma, ainda, que o Autor foi aprovado em xxº lugar (cadastro de
reserva) e, por tal razão, adquiriu mera expectativa de direito à contratação a partir da
aprovação no Concurso Público PSP-RH-1/2012. Assim, considerando que o certame
disponibilizou no edital apenas 6 (seis vagas) de livre concorrência e que foram chamados
candidatos até a 14ª posição (em razão das desistências), diz que a contratação do Recorrido
importaria em preterição dos candidatos aprovados entre a 15ª e a 22ª colocação, com afronta
direta ao comando do art. 37, caput e inciso II, da Constituição Federal. Tece longas
considerações sobre o tema, tudo para postular o reconhecimento da improcedência da ação e
a suspensão da medida que deferiu a antecipação dos efeitos da tutela.
Tem razão.
Cuidam os presentes autos de ação na qual o Autor, aprovado no
concurso público realizado pela Ré, pretende a substituição dos empregados terceirizados que
desempenham as mesmas atividades para as quais ele foi aprovado. Afirma que foi aprovado
na xxª colocação para o cargo de "Tecnologia da Informação" e que o concurso disponibilizou
07 (sete) vagas imediatas (seis de livre concorrência e uma para portadores de necessidades
especiais), alocando os demais candidatos das posições excedentes em cadastro de reserva.
Acrescenta que, no entanto, muito embora tenha convocado candidatos até o número total de
vagas disponíveis, a Ré contratou empregados terceirizados para prestar os mesmos serviços
de Analista de Sistemas, deixando de convocar os candidatos integrantes do cadastro de
reserva. Entende o Autor que tais contratações são ilícitas e importam em preterição dos
candidatos aprovados no cadastro de reserva, que passam a ter direito à contratação diante da
ilicitude da terceirização.
Em contestação, a Ré refutou a alegação de terceirização irregular
e alegou, em suma, não existir qualquer relação entre os respectivos candidatos aprovados e
os terceirizados, que foram contratados mediante empresa interposta em razão da
necessidade de serviço.
O Juízo de origem julgou procedente a pretensão do Autor e
determinou à Ré que procedesse à posse e nomeação dele.
É notório que a Administração Pública, inclusive a indireta, é livre
para estabelecer as regras pelas quais se pautará o concurso público. A essas regras
editalícias submetem-se os interessados sob todos os aspectos.
Assim sendo, os candidatos, ainda que aprovados, gozam apenas
de mera expectativa de direito (campo metajurídico do direito), encontrando-se fora do alcance
da proteção da ordem jurídica até adquirir a qualidade de direito subjetivo.
No edital do concurso foram oferecidas 07(sete) vagas imediatas e
cinco vezes o número de vagas existente (35) para cadastro de reserva na função pretendida
pelo Autor. Logo, os classificados a partir da 7ª posição das vagas de livre concorrência (o
Autor ocupa a xxª), prima facie, não têm direito adquirido à nomeação.
Nessa esteira de raciocínio, discorre o jurista Hely Lopes:
"Os candidatos, mesmo que inscritos, não adquirem direito à realização do
concurso na época e condições inicialmente estabelecidas; esses
elementos podem ser modificados pelo Poder Público como pode ser
cancelado ou invalidado o concurso (...) e assim é, porque os concorrentes
têm apenas uma expectativa de direito que não obriga a Administração a
realizar as provas prometidas. Ainda mesmo, a aprovação no concurso não
gera direito absoluto à nomeação ou à admissão, pois que continua o
aprovado com simples expectativa de direito à investidura no cargo ou
emprego disputado". (In Direito Administrativo Brasileiro. 26. ed. São Paulo:
Malheiros, 2001.)
Consoante a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, o
candidato apenas passa a ter direito subjetivo à nomeação se ocorrer nomeação com
preterição na ordem de classificação. É o que deflui da Súmula nº 15 do STF, in verbis:
"Dentro do prazo de validade do concurso, o candidato aprovado tem
direito de nomeação, quando o cargo for preenchido sem observância da
classificação."
No caso dos autos, é incontroverso que não houve, por parte da
Ré, o preenchimento de vaga sem a observação da classificação, sendo certo que o Autor é o
xx classificado e até o momento foram chamados apenas os 14 primeiros
aprovados no cargo de "Analista de Sistemas " (estando nesse número
inclusos, em ordem de classificação, os candidatos que desistiram ou não compareceram para
assumir o cargo). Logo, não houve quebra da ordem classificatória.
Além disso, a contratação de trabalhadores terceirizados pela Ré,
por si só, não significa dizer que houve preterição dos candidatos aprovados, visto que a
preterição que se configura ilegal é aquela que pode ocorrer entre os candidatos aprovados no
concurso dentro da ordem classificatória, e não entre candidatos aprovados e trabalhadores
terceirizados.
A Ré não nega a contratação de serviços de TI mediante
terceirização de serviços, como demonstram os contratos anexados aos autos com a inicial.
Pondera, no entanto, que os serviços contratados foram específicos e decorrentes da
necessidade imediata da empresa de adquirir mão de obra especial para a consecução de
serviços relacionados à sua atividade-meio.
A conclusão da decisão, no sentido de que o crescimento das
terceirizações, por si só, já constitui indício de violação aos princípios constitucionais, não pode
prosperar. Inicialmente, porque existe previsão expressa para a contratação de empresas
terceirizadas para a realização de atividade-meio, como é o caso da Tecnologia da Informação.
O Tribunal de Contas da União - (TCU), mesmo órgão responsável pelo parecer trazido pelo
Autor que aborda o tema das terceirizações excessivas pelos órgãos da Administração Direta e
Indireta, disponibiliza em seu sítio da internetum "guia de boas práticas para a contratação de
TI". O próprio TCU, aliás, mantém contrato de terceirização de serviços de Tecnologia da
Informação, o que sói ocorrer em todas as empresas e instituições atuais, tenham elas
natureza pública ou privada. Isso porque o avanço tecnológico hodierno é tão evidente e
intenso, que grande parte das empresas não pode prescindir das ferramentas de informática
para a consecução de suas atividades.
Até mesmo os órgãos do Judiciário, a exemplo deste c. Tribunal
Regional do Trabalho da 1ª Região, atravessam uma fase de total informatização dos seus
serviços e processos, consolidando uma nova e irreversível era de virtualização dos seus
antigos processos físicos. E este mesmo Tribunal, mister salientar, tem cargos específicos de
Analista Judiciário com especialidade em Informática como parte integrante do seu plano de
cargos e salários. Tal fato, no entanto, não importa em uma desvirtuação da atividade-fim do
Tribunal, que foi e sempre será de natureza judiciária. Os servidores contratados para a
especialidade de Informática, em número muito inferior àqueles que executam a atividade-fim
do Tribunal (Analistas Judiciários - Área Judiciária), integram os quadros do TRT com a
finalidade especifica de administrar as políticas de informática do Tribunal e definir os critérios
técnicos que serão adotados mediante a utilização das ferramentas de informática. As
atividades de manutenção do sistema e de suporte, no entanto, são todas elas terceirizadas. E
nem poderia ser diferente, na medida em que a Administração jamais teria condições
financeiras de contratar tantos servidores apenas para o desempenho de atividade-meio do
Tribunal.
O mesmo raciocínio se aplica à Petrobras, pessoa jurídica da
Administração Pública Indireta, que tem como atividade-fim a prestação de serviços
relacionados à exploração, extração e distribuição de petróleo. O simples fato de ter em seu
Plano de Cargos e Salários o cargo de Analista de Sistemas não modifica a sua atividade-fim
ou mesmo a impede de contratar serviços de informática (atividade-meio) mediante a
celebração de contratos com empresas terceirizadas.
Corolário lógico, se o concurso previu número de vagas limitado
para a admissão de empregados e o Autor foi classificado apenas no número correspondente
ao cadastro de reservas, a mera contratação de empresas para a prestação de serviços de
atividade-meio não gera para ele o direito de ser nomeado.
Nada obstante tenha o Juízo de Primeiro Grau deferido o pedido, o
Autor não tem o direito de ser convocado, quer porque foi aprovado apenas em xxº lugar, sem
previsão de vagas no edital do concurso, quer porque não consta dos autos nenhuma prova
ou indício de que os candidatos classificados entre a 15ª e 22ª posição tenham se negado a
exercer o direito pela melhor classificação ou tenham desistido de tomar posse no referido
cargo.
Permitir a contratação do Autor antes mesmo dos demais
candidatos classificados em melhor posição, isso sim seria admitir a preterição de direitos e
violar o comando do art. 37 da Constituição Federal.
Pelas razões acima expostas, concluo que a terceirização levada a
efeito pela Ré em serviços de informática não se revestiu das ilicitudes apontadas na inicial,
não sendo possível falar em violação aos comandos legais e constitucionais suscitados pelo
Autor na referida peça.
Assim, revogo a determinação de nomeação e posse do Autor
conferida pelo Juízo de origem, cassando todos os seus efeitos, sobretudo a tutela antecipada.
DOU PROVIMENTO, para, reformando a sentença de origem,
rejeitar os pedidos formulados na inicial, nos termos da fundamentação supra.
DIANTE DO EXPOSTO, CONHEÇO do recurso da Ré e, no mérito,
DOU-LHE PROVIMENTO, para, reformando a r. sentença, rejeitar os pedidos formulados pelo
Autor, cassando a ordem de nomeação e posse, sobretudo seus efeitos antecipados.
Mantenho o valor da causa, devendo ser invertido o ônus da sucumbência. Fica o Autor, de
logo, dispensado do pagamento de custas processuais.
A C O R D A M os Desembargadores da Sexta Turma do Tribunal
Regional do Trabalho da Primeira Região, por unanimidade, CONHECER do recurso da Ré e,
no mérito, DAR-LHE PROVIMENTO, para, reformando a r. sentença, rejeitar os pedidos
formulados pelo Autor, cassando a ordem de nomeação e posse, sobretudo seus efeitos
antecipados. Mantido o valor da causa, devendo ser invertido o ônus da sucumbência. Fica o
Autor, de logo, dispensado do pagamento de custas processuais.
NELSON TOMAZ BRAGA
Desembargador do Trabalho
Presidente
Relator
Junior8
Soldado 2ª Classe
Soldado 2ª Classe
 
Mensagens: 2
Registrado em: Ter 05/Ago/2014, 7:03 pm

Re: PETROBRAS PSP-RH-1/2012 = OFICIAL =

Mensagempor Rato Cinza » Qui 07/Ago/2014, 10:58 pm

Caro Júnior8,

Infelizmente você caiu em uma turma muito ruim. Esse senhor então... é velho conhecido e sabemos de antemão que ele é extremamente fraco tecnicamente. Todavia, esse Acórdão, embora seja ruim momentaneamente, abre uma avenida para ser admitido, bem como julgado positivamente o Recurso de Revisa.

Se ele tivesse baseado em falta de provas da terceirização, você estaria complicado, mas não, ele "entende" que a terceirização não gera preterição. Acontece que gera e todos nós, assim como, a esmagadora maioria do judiciário brasileiro, incluindo o SUPREMO, também entende que gera.

Você então deverá abrir Recurso de Revista mostrando divergência jurisprudencial (pode usar as dezenas de Acórdãos que temos no Banco de Decisões. É só usar o número para pegar as versões originais nos sites dos TRTs), contrariedade à Súmula 331 do TST e ao Art. 37 da CF/88.

Tenho certeza que isso mudará. Fique em cima de seu advogado.

Abraços.
Imagem
Jus volentes ducit et nolentes trahit. (O direito conduz os que querem e arrasta os que não querem)
Avatar do usuário
Rato Cinza
Marechal
Marechal
 
Mensagens: 1877
Registrado em: Seg 26/Abr/2010, 8:39 am

AnteriorPróximo

Voltar para PETROBRAS PSP-2012/1

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

cron
Free Web Hosting